Blog

Quarta, 23 Setembro 2015 06:54

Superstições

Escrito por
Avalie este item
(524 votos)

Os comportamentos supersticiosos normalmente tem uma história seja pessoal ou cultural. O pensamento supersticioso é um pensamento contrário ao pensamento Racional e Cientifico.

Se começarmos a fantasiar os acontecimentos diários em nossa vida, vamos acabar vendo ameaças, perigo e desastre onde não existe. Ex: usar certos tipo de roupas, acessórios para proporcionar algo que deseja alcançar, colocar sal atrás da porta, vassoura atrás da porta, beijar santos e crucifixo, levantar sempre com o pé direito, entre outros.

Devemos eliminar todo pensamento mágico e supersticiosos que fazem relações bobas entre as coisas. Sofremos também por acreditar em coisas que não entendemos e por querer achar justificativas mágicas para os acontecimentos diários. As responsabilidades de nossas ações não podem ser transferidas para algo externo, pois dessa forma estamos fazendo associações não cientificas. Ex: “Fui mal na prova por não usar a meia da sorte”.

As pessoas compulsivas são pessoas muito supersticiosas, tanto filosoficamente quanto na prática do dia a dia. Ex: na prática diária: fecham a porta várias vezes, conferem se está trancada, escovam várias vezes os dentes, etc.  Filosoficamente, as pessoas compulsivas tem um temor exagerado de que lhes aconteça algo.

Uma pessoa obsessiva compulsiva tem temores exagerados irracionais, e isso acaba gerando compulsões mágicas como forma de lidarem com os grandes temores na vida.

  • Qualquer medo é fruto de superstições;
  • A maioria dos problemas psicológicos ocorrem porque as pessoas sustentam Crenças Irracionais e, dessa forma,  se tornam muito dependente;
  • Devemos controlar nossas fantasias pois nós temos grande tendência e poder fantasioso;
  • As superstições de certa forma nos excitam, por isso devemos ter cuidado; 
  • Para conseguirmos as coisas na vida devemos desejar moderadamente, procurar desenvolver as habilidades necessárias para tal desejo e ter em mente que apesar de todo esforço podes conseguir ou não. 
Ler 3181 vezes Última modificação em Quarta, 10 Abril 2019 11:59
Andréa Gonçalves

Dra. Andréa Gonçalves

(Graduada em Psicologia e Doutora em Ciências da Educação) - CRP nº. 11.428

Mais nesta categoria: « Mudanças Gratidão »